Receber notificações
  Facebook
  RSS
  Whatsapp

Isso é coisa de marqueteiro, diz Sílvio sobre ligação de seu nome a Bolsonaro

Segundo ele, seus adversários fazem isso uma vez que o presidente é "malquisto por várias razões".

Foto: Renato Andrade

 Foto: Renato Andrade

O pré-candidato ao governo do estado, Sílvio Mendes (União Brasil), disse nesta quinta-feira (30) que associar seu nome ao do presidente Jair Bolsonaro no Piauí é coisa de marqueteiro. Segundo ele, seus adversários fazem isso uma vez que o presidente é "malquisto por várias razões".

"Vamos ser bem práticos: isso é coisa de marqueteiro. Primeiro, o marqueteiro ensina isso para o candidato do governo porque o Lula é bem avaliado no Nordeste, principalmente. Segundo, o Bolsonaro é malquisto por várias razões", afirmou em entrevista à TV Cidade Verde.

+SIGA O FOLHADEOEIRAS NO FACEBOOK

+SIGA O FOLHADEOEIRAS NO INSTAGRAM

+SIGA O FOLHADEOEIRAS NO YOUTUBE

Silvio ressaltou que as eleições 2022 para ele se resumem apenas ao Piauí. "A questão minha, pessoal, se restringe ao estado do Piauí. Já é muita coisa. Se os piauienses escolherem esse caminho ficarei honrado", declarou, ressaltando que há dois caminhos nesse pleito.

"Temos hoje dois caminhos: o da continuidade. Mas vamos continuar o que? A saúde não atende, a segurança não protege e o emprego que não chega e a educação parada", destaca.

 

Opção de ser candidato

Na entrevista, o pré-candidato disse que aceitou disputar o Palácio de Karnak "porque Firmino resolveu partir".

"Fui chamado para ser seu substituto na verdade. Depois de pensar muito, de refletir, pedir conselho, eu resolvi e estou satisfeito. Nunca fui omisso. Eu pensava ter cumprido a minha missão e fui chamado por conta dessa decisão do Firmino", declarou.

Cidadeverde.com

Mais de Política