Receber notificações
  Facebook
  RSS
  Whatsapp

TSE autoriza envio de Forças Armadas para segurança em 85 cidades piauienses no 1º turno

Ao todo terão reforço na segurança 11 estados e 561 municípios e localidades em todo o País.

Foto: Reprodução Web

 Foto: Reprodução Web

O Piauí é um dos 11 estados que terão apoio de agentes das Forças Armadas durante o 1º turno das eleições de 2022, em 2 de outubro. O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Alexandre de Moraes, aprovou o envio das forças federais para reforçar a segurança em 85 cidades piauienses. 

Além do Piauí, as equipes de apoio serão enviadas ao Acre (21 municípios e localidades), Alagoas (2), Amazonas (26), Ceará (36), Maranhão (97), Mato Grosso do Sul (8), Mato Grosso (31), Pará (78), Rio de Janeiro (167) e Tocantins (10). 

Os estados haviam mencionado o acirramento da disputa eleitoral, cenário de polarização política e dificuldades logísticas para pedir o apoio ao TSE. Ao todo terão reforço na segurança 11 estados e 561 municípios e localidades em todo o País. 

Os pedidos de reforço são feitos pelos TREs (Tribunais Regionais Eleitorais).

As decisões de Moraes aprovando o envio das equipes de segurança ainda serão validadas pelo plenário do TSE.

Militares nas eleições 

Cerca de 30 mil militares devem participar da segurança neste ano em todo o Brasil. Os militares atuam para "garantir o livre exercício do voto, a normalidade da votação e da apuração dos resultados", afirma nota do TSE.

Apesar de o apoio ser corriqueiro, as eleições de 2022 acontecem sob o receio, por parte do Alto Comando do Exército, de que haja aumento de casos de violência eleitoral.

As Forças Armadas são peças-chave das operações de logística nas eleições. No pleito deste ano, o TSE também chamou os militares para a discussão sobre as regras do pleito e para fiscalizar todo o processo ligado às votações.

Com informações da Folhapress (Mateus Vargas)

Mais de